Prognóstico
Odd
Vitória dos Países Baixos
1.53
Betano
Resultado
Sucesso
Afonso Canavilhas
60% Sucesso
Próg. realizados
4405
Média Odds usadas
1.64
Próg. certos
2570
Próg. errados
1730

Países Baixos – Turquia (UEFA Euro 2024)

A discussão dos “quartos” do UEFA Euro 2024 passam pelo Olympiastadion de Berlim, palco designado para acolher a final da competição. As seleções de Países Baixos e Turquia vão estar “olhos nos olhos”.

Análise Países Baixos

A seleção do Países Baixos tem deixado boas impressões neste Euro 2024, tal e qual como no Mundial do Qatar (disputado em dezembro de 2022), prova na qual só caiu às mãos da Argentina e na decisão através da marcação de grandes penalidades.

Os neerlandeses estão entre os oito finalistas do Campeonato da Europa, algo que não acontecia desde 2008, altura em que, para chegar a esta fase, “bastava” ultrapassar a fase de grupos. O favoritismo no que concerne ao acesso à próxima fase está do lado da “Laranja Mecânica” que alcançou as “meias” de uma edição do Euro pela última vez há duas décadas atrás, no Euro 2004, disputado em Portugal.

Terceira colocada do Grupo D, a seleção neerlandesa venceu a Polónia (1-2), empatou com França (0-0) e saiu derrotada do embate com a Áustria (2-3). No entanto, se há aspeto do qual a seleção neerlandesa não se pode queixar, é da “sorte”. Posicionada do “lado bom” (ou mais acessível) do “bracket” deste Euro 2024, a seleção neerlandesa mediu forças com a Roménia nos “oitavos”, vencedora de um Grupo E que terminou todo empatado a 4 – sem desprimor pelos romenos, a realidade é que a Bélgica, por exemplo, poderia ser uma adversária bem mais dura.

Nos “oitavos”, a “Laranja Mecânica” rubricou aquele que foi, provavelmente, a sua exibição mais “sumarenta”. Apesar do atrevimento inicial da Roménia, os neerlandeses foram melhores ao longo de todo o desafio, passaram para a frente logo ao minuto 20 e só o facto de terem desperdiçado ocasiões de golo em “catadupa” fez com que a incerteza quanto ao acesso durasse até aos últimos instantes. Ao minuto 83 e, depois, já em tempo de compensação, Donyell Malen encarregou-se de “fechar” o resultado em 0-3, saldo final e adequado ao que se passou no relvado da Allianz Arena. Os números demonstram o quão dominadora foi a exibição da seleção dos Países Baixos: 65 por cento de posse de bola e 23 finalizações, seis delas na direção da baliza contrária.

Onze provável: Verbruggen, Dumfries, De Vrij, Van Dijk, Aké, Reijnders, Schouten, Simons, Malen, Gakpo, Depay

Análise Turquia

Aconteça o que acontecer, a participação neste UEFA Euro 2024 já corresponde à segunda melhor participação de sempre da Turquia em fases finais do Campeonato da Europa.

Semifinalista em 2008, a Turquia já tinha marcado presença nos “quartos” em 2000 – no entanto, à época, não existiam “oitavos” no Campeonato da Europa. Dado que a Turquia já ultrapassou uma etapa da fase a eliminar, só a prestação alcançada em 2008 supera o atual desempenho.

O trajeto dos eleitos de Vincenzo Montella começou no Grupo F, partilhado com a seleção portuguesa. Na primeira fase, o a equipa otomana foi capaz de confirmar o estatuto de segunda principal força a concurso, já que venceu Geórgia (3-1) e Chéquia (2-1) e só caiu às mãos da seleção nacional (0-3).

Uma vez apurada para os “oitavos”, a Turquia, sem a figura de proa Çalhanoglu, marcou encontro com a Áustria, uma das nações que surpreendeu pela positiva na primeira fase.

A missão dos turcos não se afigurava fácil, mas no relvado de Leipzig, não poderiam ter pedido melhor “tónico” que chegar ao golo logo no primeiro minuto, por intermédio de Merig Demiral. Se o primeiro golo surgiu ainda antes de se verificar qualquer tendência no desafio, o segundo, do mesmo Demiral (ex-Sporting) e à passagem do minuto 60, surgiu quando era a Áustira quem estava por cima do jogo. Numa partida em que todos os encontros aconteceriam na sequências de pontapés de canto, Gregoritsch ainda reduziu para 1-2, mas o resultado não mais se alteraria, pese embora a resiliência demonstrada pelos austríacos. Na Red Bull Arena, “ganhou asas” o sonho turco e, ainda antes do fim, nota para uma grande intervenção de Mert Gunok a cabeceamento de Baumgartner. Sem deslumbrar, a Turquia carimbou o respetivo passaporte para os “quartos”.

A “estrela da companhia” Çalhanoglu volta às opções, assim como Akaydin, mas Kokçu e Yuksek preparam-se para cumprir castigos neste desafio.

Onze provável: Gunok, Muldur, Demiral, Akaydin, Kadioglu, Ayhan, Çalhanoglu, Guler, Akturkoglu, Yildiz, Yilmaz

Dica de Prognóstico

A seleção turca sofreu golos nos quatro encontros que disputou, dado que nos ajuda a sustentar a ideia de que as maiores dificuldades desta equipa residem no processo defensivo e que, ante uma equipa como os Países Baixos, podem ser comprometedoras. O favoritismo ao acesso está do lado dos Países Baixos e não há duvidas de que a equipa neerlandesa possui outro tipo de argumentos a todos os níveis, restando perceber se será suficiente para levar de vencida esta equipa otomana. Ainda que se perspective uma exibição turca plena de compromisso e abnegação, a seleção dos Países Baixos deverá seguir em frente.

Casas de Apostas com os Melhores Bónus

Boas Apostas!

Prognóstico
Odd
Vitória dos Países Baixos
1.53
Betano
Resultado
Sucesso
Afonso Canavilhas
60% Sucesso
Próg. realizados
4405
Média Odds usadas
1.64
Próg. certos
2570
Próg. errados
1730