Prognóstico
Odd
Vencedor da Eliminatória: Espanha
1.65
Betano
Resultado
Sucesso
Afonso Canavilhas
60% Sucesso
Próg. realizados
4405
Média Odds usadas
1.64
Próg. certos
2570
Próg. errados
1730

Espanha – França (UEFA Euro 2024)

A primeira meia-final do Campeonato da Europa opõe as seleções de Espanha e França na Allianz Arena, em Munique. Os comandados de Luis De La Fuente, “carrascos” dos anfitriões, medem forças com a seleção que afastou Portugal.

Análise Espanha

As qualidades que a seleção espanhola tem apresentando em solo alemão convertem-na na principal candidata à conquista do título europeu.

Se há equipa que tem vencido e convencido, é a espanhola, unanimemente considerada a mais espetacular de entre as seleções a concurso.

Para além da qualidade do processo coletivo, todos os elementos lançados por Luis De La Fuente têm justificado a aposta do selecionador e os espanhóis têm motivos mais que suficientes para crer que, 12 anos depois, pode ser possível voltar a ascender ao trono do futebol europeu.

A equipa espanhola desde cedo mostrou ao que vinha neste Campeonato da Europa, de tal forma que foi a única seleção a alcançar o “pleno” na fase de grupos: três vitórias em outras tantos jogos, cinco golos marcados e zero sofridos, caso único na prova. Croácia (3-0), Itália (1-0) e Albânia (1-0) foram as três congéneres às quais “La Roja” se impôs – nos três encontros, o denominador comum foi o facto de Espanha ter sido superior em todos os momentos o encontro.

O desafio dos “oitavos” ditou um duelo com a Geórgia, teoricamente, a menos cotada de entre as nações a concurso que, no entanto, foi capaz de se qualificar a partir do Grupo F, partilhado com Turquia, Portugal e Chéquia. Sem que nada o fizesse prever, os georgianos até se adiantaram no marcador, mas mesmo numa circunstância na qual ainda não tinham estado na presente edição do Campeonato da Europa (em desvantagem), os espanhóis não soçobraram: mantiveram-se fiéis ao seu estilo e acabaram a golear por quatro bolas a uma, resultado que se ajusta totalmente ao que aconteceu no encontro. Contas feitas, Espanha teve 74 por cento de posse de bola ao longo do desafio, rematou 35 vezes (13 na direção da baliza) e, diga-se a bem da verdade, só Mamardashvili (guardião georgiano) evitou que o resultado ganhasse outra dimensão.

Os “quartos” ditaram um embate com a anfitriã Alemanha em clima de final antecipada. Na Mercedes-Benz Arena, em Estugarda, a seleção espanhola entrou em campo com uma postura corajosa, impositiva e fiel ao que tinha vindo a fazer ao longo deste Campeonato da Europa, ainda que nas qualidades do adversário obrigassem a outro tipo de precaução e impedissem períodos tão longos com bola. Ainda assim, os espanhóis chegaram-se à frente quando já o justificavam graças a um golo de Dani Olmo ao minuto 52 e, após um longo período de sofrimento, acabou por ver a equipa da casa chegar ao golo em cima do minuto 90.

Já no prolongamento, numa altura em que o medo de perder se sobrepunha à vontade de vencer, Mikel Merino subiu mais alto que os defesas contrários e cabeceou para a vitória espanhola. Confiança nunca faltou a esta equipa espanhola ao longo deste Campeonato da Europa, mas se precisava de reforça-la ainda mais, não poderia pedir melhor tónico que um golo perto do fim do prolongamento e ante a seleção da casa.

Onze provável: Unai Simón, Navas, Nacho, Laporte, Cucurella, Rodri, Ruiz, Olmo, Williams, Yamal, Morata

Análise França

De entre as quatro finalistas deste UEFA Euro 2024, a seleção francesa é, com toda a certeza, a que menos convincente tem sido ao longo da atual campanha. Atendendo às qualidades reconhecidas aos eleitos do selecionador Didier Deschamps, esperava-se que os gauleses apresentassem um nível superior em termos futebolístico, mas a realidade é que tardam em almejar patamares que se coadunem com o seu nível.

A prestação na fase de grupos foi globalmente modesta: uma vitória ante a Áustria graças a uma infelicidade de um defesa contrário e dois empates com Países Baixos (0-0) e Polónia (1-1). Nos “oitavos”, frente a uma seleção belga algo desacreditada, a seleção francesa voltou a estar longe de encantar o público, tendo vencido com um golo da autoria de Kolo Muani já bem perto do fim, avançado que beneficiou de um desvio em Jan Vertonghen para chegar ao golo.

Os “quartos” ditaram um reencontro com a seleção portuguesa, naquela que foi uma reedição da final do Euro 2016. Após 120 minutos de jogo, algo divididos e com ocasiões flagrantes de parte a parte, os gauleses levaram a melhor na decisão através da marcação de grandes penalidades. Uma vez mais, a prestação dos eleitos de Deshcamps esteve longe de ser brilhante, ainda que o objetivo tenha sido concretizado, nomeadamente o acesso às “meias” do Euro 2024.

Em função daquilo que a seleção espanhola tem produzido, os gauleses não têm motivos para encarar este desafio com grande otimismo.

Onze provável: Maignan, Koundé, Upamecano, Saliba, Theo, Tchouaméni, Kanté, Rabiot, Griezmann, Thuram, Mbappé

Dica de Prognóstico

Olhando para aquilo que têm sido os percursos e os desempenhos das duas seleções até aqui, somos obrigados a colocar o favoritismo do lado da seleção espanhola. Não obstante, uma meia-final de um Campeonato da Europa é sempre um encontro com elevado grau de indefinição.

Casas de Apostas com os Melhores Bónus

Boas Apostas!

Prognóstico
Odd
Vencedor da Eliminatória: Espanha
1.65
Betano
Resultado
Sucesso
Afonso Canavilhas
60% Sucesso
Próg. realizados
4405
Média Odds usadas
1.64
Próg. certos
2570
Próg. errados
1730