Consumada a primeira goleada e verificada a primeira surpresa, o Education City Stadium, em Al Rayyan, recebeu o primeiro nulo neste Mundial 2022.

Dinamarca e Tunísia entraram em campo para a disputa do primeiro encontro do Grupo D, partilhado com a campeã do mundo França, e com a Austrália, mas não conseguiram ir além de um empate sem golos.

Desengane-se, no entanto, que os milhares que acorreram ao Education City Stadium deram o seu tempo por perdido… O jogo foi bem mais entusiasmante do que aquilo que o nulo final pode indicar.

As melhores Casas para apostar no Mundial 2022

[betway]

Mais Tunísia nas bancadas, mais Dinamarca no relvado

Quatro anos depois de terem estado no Mundial da Rússia, dinamarqueses e tunisinos voltam a marcar presença no maior palco do futebol mundial.

Num grupo que se perspetiva dominado pela França, a Dinamarca parece ser a principal candidata ao segundo posto segundo as cotações para apostas no Mundial 2022, mas australianos e tunisinos têm toda a legitimidade para acreditar que é possível discutir uma vaga na fase seguinte.

Se tivéssemos que escrever o “guião” deste Dinamarca – Tunísia antes do encontro, como se de uma premonição se tratasse, provavelmente não fugiria muito ao que aconteceu dentro do relvado: uma seleção dinamarquesa com mais iniciativa, esclarecida e organizada contra uma formação tunisina mais expectante, reativa e “empurrada” pelos milhares de adeptos que marcaram presença nas bancadas.

Pese embora o nulo final, o encontro foi bem movimentado, até porque cedo se perceber que nenhuma duas duas equipas acabaria satisfeita com um empate. Prova disso é o facto de o perigo ter rondado constantemente ambas as balizas.

Os tunisinos viram um golo anulado por fora-de-jogo, Issam Jebali obrigou Kasper Schmeichel a grande intervenção e, na área contrária, Cornelius ainda se estará a perguntar como é que a sua investida esbarrou no poste da baliza superiormente guardada por Aymen Dahmen, guardião que também negou aquele que seria um grande golo a Christian Eriksen.

No final, cinco remates enquadrados da Dinamarca, apenas um da Tunísia (a já referida clamorosa oportunidade de Jebali), 61 por cento de posse de bola para os europeus e 39 para os africanos.

O primeiro encontro oficial da história entre as duas seleções culminou com um empate que poderá ser mais lamentado pelo lado dinamarquês, mas que, de certa forma, acaba por assentar bem a uma corajosa formação tunisina cuja entrada com a conquista de um ponto permite continuar a acalentar a esperança de marcar presença na próxima fase.

A Tunísia volta a entrar em campo no dia 26 às 10h00 da manhã para medir forças com a Austrália, ao passo que os dinamarqueses têm compromisso agendado com a França para as 16h00 do mesmo dia. Ainda que o favoritismo esteja do lado da campeã do mundo em título, a realidade é que a Dinamarca já se superiorizou à França por duas vezes neste ano civil de 2022…

Aposte com os melhores bónus e promoções!

[betway]

Boas Apostas!