A seleção de França está pela quarta vez na final de uma edição do Campeonato do Mundo. A atual detentora do título vai defender o cetro frente à Argentina, no Lusail Iconic Stadium. O Mundial 2022 vai ter uma final inédita.

Histórico da França em Finais

O início da história da seleção francesa em finais do Campeonato do Mundo remonta a 1998.

24 anos depois, a formação gaulesa prepara-se para disputar mais uma final, a quarta da sua história e pela segunda vez consecutiva.

Mundial 1998: França 3-0 Brasil

Na primeira grande oportunidade que teve, a seleção francesa não se fez rogada conquistou o Campeonato do Mundo no seu próprio território.

Organizadora do Mundial de 1998, a França chegou à final do Stade de France para enfrentar a “constelação” brasileira que tinha em Ronaldo “Fenômeno” a sua estrela mais cintilante.

Fortemente apoiada pelos 80 mil espetadores que marcaram presença nas bancadas do Stade de France, a equipa treinada por Aimé Jacquet venceu por três bolas a zero. Zinedine Zidane, principal figura de uma das melhores gerações do futebol francês, apontou os dois primeiros golos do desafio, o primeiro aos 27 minutos, o segundo aos 45, já em cima do intervalo.

A expulsão de Marcel Desailly aos 68 minutos do encontro ainda deu algum alento à equipa brasileira, mas Emmanuel Petit, em cima do apito final, fez o 3-0 final e permitiu que a sua nação colocasse as mãos na taça pela primeira vez.

As melhores Casas para Apostar no Mundial 2022

Mundial 2006: Itália 1-1 (5-3 g.p.) França

A final do Mundial 2006 não ficou marcada pelos melhores motivos no imaginário dos adeptos franceses, tanto pela derrota quanto pela despedida inglória do ídolo Zinedine Zidane, expulso no prolongamento da final após agredir Marco Materazzi à cabeçada – curiosamente, foram os autores dos golos das respetivas equipas.

Depois de uma igualdade a um golo no final dos 120 minutos, os italianos demonstraram maior discernimento no relvado do Olympiastadion, em Berlim, e venceram por cinco bolas a três na decisão através da marcação de grandes penalidades.

24 anos depois, a seleção italiana voltou a sagrar-se campeã do mundo, ao passo que a equipa francesa perdeu aquela que foi a sua segunda final.

Mundial 2018: França 4-2 Croácia

Exatamente duas décadas depois de conquistar o primeiro título mundial da sua história a jogar em casa, a seleção francesa viajou para a Rússia com uma geração pejada de talento e séria candidata a erguer o troféu.

Ainda a “sarar as feridas” da derrota às mãos da seleção portuguesa na final do Euro 2016, disputado em França, o conjunto tutelado por Didier Deschamps rubricou uma grande campanha que culminou com a reconquista do título mundial.

Na final do Luzhniki, em Moscovo, os “Bleus” impuseram-se à Croácia por quatro bolas a duas. Mario Mandzukic, Antoine Griezmann, Paul Pogba e Kylian Mbappé foram os autores dos quatro tentos que deram a vitória à França.

Jogadores em busca do “bi”

A proximidade entre edições do Campeonato do Mundo (2018 e 2022) faz com que haja, naturalmente, vários repetentes de 2018 entre os eleitos para esta edição do Mundial.

Assim, são vários os jogadores que estão na lista de Deschamps e que, caso vençam a final, serão campeões do mundo pela segunda vez nas suas carreiras.

Hugo Lloris, Mandanda, Aréola, Pavard, Varane, Griezmann, Giroud, Mbappé e Dembélé podem ser campeões do mundo pela segunda vez.

Aposte com os melhores bónus e promoções!

Boas Apostas!