Não há como dizê-lo de outra forma: a prestação da seleção da Bélgica na fase final deste Mundial 2022 foi uma desilusão.

Quatro anos depois de ter subido ao pódio no Mundial da Rússia, a equipa flamenca despediu-se do Qatar na fase de grupos e, para boa parte dos eleitos, a ida a este Mundial disputado em solo asiático correspondeu à última oportunidade de disputar uma competição deste natureza. Para Roberto Martínez, também, pelo menos enquanto selecionador belga.

A decisão foi comunicada de “viva voz”: após o empate sem golos frente à Croácia que ditou a eliminação do Mundial 2022, o treinador espanhol confirmou a saída do comando técnico dos “Diabos Vermelhos”.

“Foi o meu último jogo e estou emocionado por isso. Não posso continuar e já me despedi de todos os jogadores e staff”, revelou.

Embora a confirmação tenha sido feita após o termo na competição para a seleção belga, Roberto Martínez revelou que a decisão já tinha sido tomada antes do início do Mundial. “Já tinha tomado esta decisão antes do Mundial começar e sairia mesmo que ganhássemos a competição”.

O contrato do selecionador chegou ao fim e com ele uma ligação de seis anos com o ponto alto a corresponder ao terceiro lugar alcançado no Mundial 2018. Antes disso, no Euro 2016, os belgas tinham chegado aos “quartos” da competição, ao passo que no Euro 2020, disputado no verão de 2021, caíram nos “quartos”.

Bélgica cai de forma precoce

A seleção belga despediu-se cedo do Mundial 2022 ao terminar na terceira posição do Grupo F com quatro pontos.

Após a vitória inaugural frente ao Canadá, os belgas sucumbiram às mãos de Marrocos (0-2) e, na derradeira ronda, quando precisavam de vencer, não foram além de uma igualdade sem golos frente à Croácia.

As notícias sobre o “mal-estar” no balneário da seleção belga ao longo da competição foram uma constante. Em entrevista ao “The Guardian”, Keivn De Bruyne tinha descartado a possibilidade de a Bélgica ser campeã do mundo em 2022: “Não temos hipóteses, estamos muito velhos”, atirou.

Após a derrota frente a Marrocos, Jan Vertonghen, com ironia à mistura, “respondeu” a De Bruyne: “provavelmente também atacamos mal porque estamos muito velhos”.

Idades à parte, certo é que o percurso belga chegou ao fim bastante cedo.

Aposte com os melhores bónus e promoções!

[betway]

Boas Apostas!